Terapias
Corrente Russa
Pesquisa

Corrente Russa

Manter uma alimentação saudável e praticar exercícios na academia, por exemplo, não garantem totalmente que a celulite e as gorduras localizadas sejam eliminadas, ou seja, procedimentos estéticos também são importantes e um dos mais indicados é a Corrente Russa, que está bastante em alta atualmente.

A Corrente Russa, antes conhecida como estimulação russa, é um tratamento estético onde a pessoa recebe estímulos que contraem a musculatura e faz com que a circulação sanguínea seja estimulada, o que diminui a flacidez e as celulites, e ajuda a melhorar o tônus muscular da área onde o tratamento for realizado.

A técnica faz uso de um aparelho com placas de silicone e um gel condutor passado entre a pele e o eletrodo, acoplados em cintas de elástico e colocados na área que será estimulada com impulsos elétricos.

As vantagens/benefícios da técnica

Algumas pessoas acabam denominando a Corrente Russa apenas como um exercício físico mais passivo, pois modela o corpo e tonifica sem o esforço da própria atividade física, uma vez que 10 minutos do aparelho colocado sobre o abdômen equivalem cerca de 400 abdominais executados de forma correta.

Além deste, existem outros benefícios que o tratamento concede.

– Além de fortaleceu o abdômen, as pernas e os glúteos, o tratamento combate a flacidez e reduz espasmos musculares e edemas.

– Define os músculos, reduz as medidas e ajuda a relaxar a musculatura após algum treino mais intenso.

– A técnica auxilia na diminuição da retenção de líquidos, na melhoria da circulação sanguínea e no aspecto da pele.

– Pode ser utilizada em diferentes regiões do corpo como coxas, abdômen, braços, glúteos e até mesmo para melhorar o tônus muscular do rosto.

Os resultados variam de pessoa para pessoa, mas é possível esperar um aumento de volume muscular e diminuição da flacidez, a melhor drenagem linfática e a facilidade para realizar movimentos.

Comente essa publicação